NOME DURAÇÃO
Abertura do Curso de Java
Instalando o JDK e o Eclipse
Ambiente de Desenvolvimento Eclipse
Variáveis em Java
Nomenclatura das Variáveis em Java
Funcionamento das Variáveis no Java
Entrada de Dados no Java
Entranda e Saída de dados em Java
Calculadora em Java
Tomada de Decisão em Java
Tomada de Decisão em Java (Parte II)
Depuração de Código Java no Eclipse
Calculadora em Java (versão 2.0)
Resto da Divisão em Java
Introdução as constantes em Java
Constantes em Java - Exemplo prático
Operadores Lógicos do Java
Tipos Primitivos do Java
Tipos Primitivos do Java (parte II)
Estrutura de Repetição em Java
Estrutura while do Java
O problema das Estruturas de Repetição em Java
Associatividade de Operadores em Java
Precedência de Operadores em Java
Operadores de Atribuição em Java
Operadores de Incremento e Decremento em Java
Estrutura de Repetição do-while em Java
Estrutura de Repetição do-while em Java (parte II)
Estrutura de Repetição for em Java
Estrutura de Repetição for em Java (parte II)
Estrutura de Repetição for em Java (parte III)
Bloco de Instrução em Java
Bloco de Instrução em Java (parte II)
Números Aleatórios em Java
Operador Ternário em Java
Operador Ternário em Java (parte II)
Instrução break em Java
Instrução break em Java - Exemplo de uso
Labels e Estrutura de Repetição em Java
Instrução continue em Java
Palavras Reservadas do Java
Introdução aos Arrays em Java
Array, Vetor, Matriz, Tabela em Java
Array Unidimensional em Java
Formatando Textos em Colunas em Java
Aarrays Unidimensionais em Java (parte II)
Características dos Arrays em Java
Manipulando Arrays em Java
Revisão de Arrays Unidimensionais em Java
Atividade com Array em Java
Atividade com Array em Java (parte II)
Média Aritmética em Java
Arrays Multidimensionais em Java
Arrays Multidimensionais em Java (parte II)
Arrays Multidimensionais em Java (parte III)
Estrutura de Repetição for each
Estrutura de Repetição for each (parte II)
Ciclos aninhados em Java
Função matricial em Java
Manipulando Planilha em Java

Nesta aula continuaremos o estudo sobre a instrução if implementando um simples código que avalia uma expressão e em seguida, decide qual bloco de código deve ser executado.

Aprendemos, que com a tomada de decisão, somos capazes de avaliar uma condição e a partir desta, decidir se um bloco de instrução será executado.

Agora, vamos estudar a situação em que a condição não é verdadeira, ou seja, vamos estudar o que deve acontecer nas situações em o valor lógico for igual a false.

Nós definimos uma expressão, ou melhor, nós definimos uma condição. Nós temos, que o interpretador pegara a expressão contida entre os parêntesis e a substituirá por um valor booleano - true/false. Se o valor substituído for true as instruções representadas pelo retângulo serão executadas, do contrário, nada ocorrerá e o nosso programa continuara a sua execução normalmente.

Em praticamente toda entrada de dado nós devemos verificar se o valor informado corresponde ao valor esperado. Isso porque, em um cadastro de pessoas não podemos permitir que o campo idade contenha letras. Assim, antes de enviar para o banco de dados, nós devemos verificar todas as informações, e caso alguma não esteja correta, temos que levantar uma mensagem de erro para que a informação incorreta seja corrigida.

Quando um programa exibe uma mensagem de erro, trava ou fecha abruptamente, o que aconteceu foi uma situação inesperada e caso houvesse uma tomada de decisão, ocorreria um desvio na execução das instruções e o programa não apresentaria esse bug.

Nós podemos dizer que um bug em um programa é o resultado da não verificação de um determinado estado. Quando nosso programa não está preparado para um situação, a execução deste será aleatória e muito provavelmente será exibido uma mensagem de erro. Porém, há diversos erros em que nenhuma mensagem é apresentada, como por exemplo, um usuário informar que seu nome é um número com caracteres especiais.

Se o nosso programa não verificar todos os caracteres digitados, o nosso programa terá um erro e este não levantara nenhuma mensagem de erro, e isso irá causar uma série de informações inválidas no cadastro. Logo, pela falta de uma verificação, acabamos com uma base de dados que contém informações erradas. Esse é um outro grupo de erro e geralmente, quando percebemos, há muita informação desconexa e essas deveram ser corrigidas.

Agora vamos fazer um programa para praticarmos tudo que já estudamos:

Scanner in = new Scanner(System.in);

System.out.println("Digite '1' para sim e digite '0' para não: ");
int acao = in.nextInt();

if(acao==1){
    print("Você disse que sim!")
}

if(acao==0){
    print("Você disse que não!")
}

No código acima, criamos uma instância de Scanner e atribuímos a mesma para a variável in. Em seguida, escrevemos uma mensagem para o usuário pedindo para que o mesmo digite 1 para dizer que sim, e 0 para dizer que não.

Em seguida, nós verificamos com a instrução if se o número digitado pelo usuário é igual a 1. Se sim, escrevemos na tela uma mensagem confirmando a operação.

Em seguida, nós avaliaremos outra expressão com a instrução if, se o número contido na variável for igual a 0, imprimimos uma mensagem para o usuário confirmando o valor digitado.

O programa que acabamos de fazer funciona perfeitamente e nós conseguimos o resultado esperado. Porém, estamos utilizando duas estrutura if, enquanto poderíamos utilizar somente uma. E também, caso a condição da expressão contida no primeiro if seja verdadeiro, não há necessidade para verificarmos novamente o valor contido na variável acao, até porque, já conhecemos.

Esse exemplo teve como objetivo, mostrar a necessidade de combinar outras instruções junto com a tomada de decisão if. Mesmo que o resultado seja o esperado, nosso código, mesmo que correto possui erros lógicos.

ELSE

A instrução else é utilizada para definir o bloco de instrução que deve ser executado quando a condição não for satisfeita.

A palavra else significa em português senão, logo, como o nome sugere, é a instrução que irá conter o que dever ser feito se quando a expressão verificada for igual a false.

A seguir temos um exemplo mostrando a utilização da instrução else:

if(false){
}else{
    //bloco que será executado quando a condição não for satisfeita
}

É uma pratica comum a verificação de uma outra condição dentro do bloco else, por exemplo:

if(false){
}else{
    if(true){
        //este bloco será executado se a instrução for verdadeira
    }
}

No exemplo acima, nós estamos verificando uma condição e definindo dois blocos, um para caso a condição seja atendida e o outro para quando o valor retornado for igual a false. Dentro do bloco de instrução else foi utilizado uma outra tomada de decisão, logo, nós temos que o bloco de instrução da tomada de decisão que está contido na instrução else da primeira tomada de decisão só será executado caso a primeira condição não seja verificada e caso a segundo condição retorne true.

EXEMPLO FEITO EM AULA

public class Aula0011 {
    public static void main(String[] args) {
        //igual
        //diferente

//        System.out.println(1==1);

//        boolean b = 1==1;
//        System.out.println( b );

//        boolean b = 2!=1;
//        System.out.println( b );

//        boolean b = 2>1;

//        System.out.println( b );

        int num1 = 3;
        int num2 = 3;
        System.out.println( num1 > num2 );
        System.out.println( num1 >= num2 );

    }
}


Tags curso, java

Comentários

comments powered by Disqus