NOME DURAÇÃO
Curso PHP
Abertura do Curso de PHP
Visão Geral do PHP
Ambiente de Desenvolvimento PHP
Servidor Web PHP
Como instalar o WAMP no Windows - Curso de PHP
Instalando PHPStorm no Windows
URL e Apache com PHP
Hello World em PHP
Executando Scripts PHP
TAG PHP
Montagem do HTML com PHP
Montagem do HTML com PHP II
Comentários em PHP
Definições da Linguagem PHP
Variáveis em PHP
Variáveis em PHP II
Nomenclatura de Variáveis em PHP
Operadores Aritméticos em PHP
Tipos de Dados do PHP
Módulo da Divisão em PHP
Tomada de Decisão em PHP
Tomada de Decisão - Estrutura else
Ambiente para Estudo PHP
Números Pares e Ímpares em PHP
A instrução elseif
Operadores Relacionais em PHP
Operadores Relacionais Parte II
Operadores Lógicos em PHP
Tela de Login e Senha com PHP
Introdução às Estruturas de Repetição em PHP
Instrução While em PHP
Introdução do-while em PHP
do-while - caso de uso com PHP
Script em Looping em PHP
Atribuição vs Comparação vs Identico em PHP
Operadores de Atribuição Compostos em PHP
Operadores de Incremento e Decremento em PHP
Estrutura de Repetição for do PHP
Estrutura de Repetição for do PHP (parte II)
Tabuada em PHP
Instrução break em PHP
Instrução continue em PHP
Operação Ternária em PHP
Operação Ternária em PHP (parte II)
Estrutura de Seleção Múltipla switch em PHP
Estrutura de Seleção Múltipla switch em PHP (parte II)
Precedência e Associatividade de Operadores em PHP
Constantes em PHP
Variáveis Variáveis em PHP
Introdução aos Arrays em PHP
Arrays Indexados em PHP
Definindo, Incluindo, Alterando e Excluindo elementos em PHP
Função range() em PHP
Iterando Arrays em PHP
Estrutura foreach em PHP
O foreach em PHP - Como usar?
Estrutura foreach - alterando valores internos
Arrays Associativos em PHP
Arrays Multidimensionais em PHP
Manipulação de Arrays em PHP
Introdução às Funções em PHP
Definindo parâmetros em PHP
Parâmetros default com PHP
Lista de Parâmetros em PHP
Lista de Parâmetros em PHP II
Funções variádicas em PHP
Retorno de Valores pela função em PHP
Funções e Escopo de Variáveis em PHP
Parâmetros por Referência em PHP
Parâmetros por Referência em PHP II
Parâmetros Tipados em PHP
Valores de retornos de funções tipados em PHP
Null Coalescing Operator em PHP
Operador SpaceShift em PHP
Importação: include() e require() do PHP
Introdução às Funções Anônimas em PHP
Escopo de nomes das funções anônimas em PHP
Funções Anônimas na Prática com PHP
Funções Anônimas e Arrays com PHP
Introdução às Strings em PHP
Aspas Duplas vs Aspas Simples em PHP
String Aspas Duplas em PHP
String heredoc e nowdoc em PHP
Funções para Manipulação de Strings em PHP
Introdução às Requisições Web em PHP
Método GET em PHP
Formulários HTML e PHP
Método POST com PHP
Variáveis superglobais do PHP
A Orientação a Objetos em PHP
Primeira Classe em PHP
Membros de Classe em PHP
Criação de Objetos em PHP
Acessando Membros de Classe em PHP
Implementando Comportamentos de Classe com PHP
Pseudo-variável $this em PHP
Gerenciando Atributos de Classe em PHP
Construtores em PHP
Construtores Personalizados em PHP
Destrutores em PHP
Encapsulamento em PHP
Encapsulamento em PHP (parte II)
Herança em PHP
Herança com PHP II
Modificadores de Acesso em PHP
Visibilidade das Funções em PHP
Funções Modificadoras em PHP
Sobrescrita de Funções em PHP

Nesta aula aprenderemos o conceito de função anonima e, como utiliza-las na linguagem PHP. Também faremos um exemplo onde será possível observar as vantagens dessa definição.

FUNÇÕES ANONIMAS

As funções anônimas, também chamadas de closures, lambda functions, funções de primeira ordem, funções de ordem superior, são blocos de instruções que não possuem nome, podem receber parâmetros e são interpretadas pela linguagem como expressões.

Uma função anônima possui um bloco de instrução, porém, não possuem referência que as identifiquem e, por conseguinte, não estarão no escopo para que possamos invoca-las.

A vantagem das funções anônimas e, que as tornam especiais, é que podemos armazena-las e manipula-las como fazemos com variáveis, e assim, podemos envia-las como sendo um parâmetro de uma função. A função receptora por sua vez, será capaz de executar a função anônima que foi recebida como parâmetro e ainda, passar os argumentos definidos no cabeçalho da mesma e recebendo a resposta da execução.

Assim, temos que uma função anônima possui todas as características e, funciona com os mesmo princípios que qualquer função, porém, como o nome sugere, esta não possui um nome - por isso: anônima!

É comum a utilização de funções anônimas como callback, isto é, passarmos a função anônima como parâmetro e num determinado momento, a função que a recebeu, invoque a função e de continuidade ao processamento.

Para atribuirmos uma função anonima a uma variável, basta declararmos um bloco e atribuirmos este, diretamente, a uma determinada variável, por exemplo:

# o bloco de instrução a seguir, será atribuido à
# variável de nome $func e, para executar o código
# utilizaremos o nome da variável
$func = function($num){
    echo "Valor do parâmetro recebido " . $num;
};

# aqui, estamos invocando a função anonima
# declarada nas linhas acima
$func(10);

No bloco de código acima, definimos uma função anonima e, ainda na definição, atribuimos a sua referência à variável $func. Em seguida, utilizamos a instrução que já estudamos para a definição de funções - function, definimos um parâmetro de nome $num e, por fim, definimos o bloco de instrução da função anonima com uma par de chaves. Feito isso, temos um bloco de instrução como qualquer outra, a única diferença é que podemos retornar valores com o uso da instrução return que, também já foi estudada.

Funções anônimas são expressões como quaisquer outras (como atribuição de números ou manipulação de string), logo, estas podem ser adicionada a uma variável, atribuida a um array e etc.

Como prova de que as funções anonimas são expressões, somos obrigados a utilizar um ponto e vírgula após a definição do bloco de instrução, até porque, a mesma não é uma função, mas sim, uma expressão e, como sabemos, toda expressão é finalizada com ponto-e-vírgula.

Após atribuirmos a função a uma variável, para invoca-la, basta adicionarmos os parêntesis após o nome [da variável´] e, definir os parâmetros conforme a declaração.

EXEMPLO FEITO EM AULA

#FUNÇÕES ANÔNIMAS


$func = function($nome){
    echo "O nome enviado como parâmetro é: $nome";
};

function teste($f){
    $f("Cláudio");
}

teste($func);
//$func("eXcript");


Tags curso, php, função, função anonima, lambda, closures, função lambda, função de primeira ordem, função de ordem superior, blog

Comentários

comments powered by Disqus